domingo, 20 de março de 2011

Peito Perigeu

.

.

.




Em que pedra da lua guardarei
meu tecido peito cruzado,
pacto de sombra e luz, sobrada
adormecida na casa?

Talvez nas sobras dum ribeiro, reclamado maré demais,
na asa acontecida
meu lado, eixo perigeu...

Leonardo B.

[o poema completo, da parte que acompanha estes trabalhos, pode ser visto na Barca dos Amantes

2 comentários:

Fábio Martins | Fotografia disse...

À primeira vista parece que ficaram todas elas desfocadas. Há que dizer também, que não é fácil uma fotografia nocturna sem tripé (não sei se foi o caso).
Abraço

Existe um Olhar disse...

Não resisti e vim molhar o pezito naquela onda que se espreguiçou na areia, depois fiquei-me até o sol se pôr.
Gostei

Search This Blog